Peixes
qual o peixe mas legal
Guppies
espada-sangue
molinesia
betta
acará-bandeira
Ver Resultados

Rating: 2.7/5 (38 votos)

ONLINE
1




molinesia

molinesia

 

A primeira impressão que temos quando observamos as molinésias num verdadeiro contraste entre a nitidez da água com o negro veludo ou com as pintas, ou ainda com seus corpos inflados (molinesia balão), sente-se a elegância de quem nada despreocupado, e nos vem logo a sensação de que isto faz bem aos olhos.

São as molinésias que tanto fascinam crianças e criadores em todo o mundo. As espécies que encontramos facilmente nas lojas especializadas são Poecilia latipinna – molinesia lapitina, Poecilia velifera – molinésia preta, Poecilia sphenops, etc.)

As molinésias negras na verdade possuem essa cor devido a presença de melanina em suas células o que as torna bastante vulneráveis quando criadas em grandes tanques à céu aberto de águas claras sem proteção contra os pássaros e até mesmo a presença de gatos perto dos locais de criação.

As molinesias são peixes sensíveis e não devem levar sustos o que as vezes intimidam os machos e podendo provocar até parto prematuro nas fêmeas.

Pertencem à família Poecilidae. É originária das regiões costeiras do Sul da América do Norte e algumas partes do México, Honduras e Nicáragua.

Salgando a sopa de molinésias

Para que se possa obter êxito em cativeiro devemos colocar para cada seis litros de água uma colher de chá de sal grosso ou 15% aproximadamente de água do mar, mantendo salobra a água, o que é mais compatível com seu ambiente natural. O aquário ideal para as molinésias são os mais espaçosos e abundantemente plantado, com boa iluminação e um crescimento razoável das algas, que elas adoram.

 

alimentação

São peixes onívoros isto é, comem de tudo, mais a sua dieta preferida é a base de vegetais; alface picada, algas marinhas picadas, espinafre cozido, confrei, etc. Podem ser oferecidas artêmia salina, larva de mosquito, tubifex, e ração industrializada de preferência as flocadas. A alimentação deve ser feita em pequenos intervalos, evitando uma super dose, tornando o excedente não consumido pelos peixes em composto orgânico, decornpondo e alterando toda a estrutura química da água. A alimentação deve ser servida duas vezes ao dia, a mais balanceada possível, e para um total desenvolvimento das nadadeiras, a água do aquário deve estar ligeiramente alcalina (pH 7,2) o que pode ser conseguida com pedras calcárias.